Quanto devo engordar na gravidez?

Esta é uma pergunta feita por 100% das grávidas. E a resposta é: depende! Cada caso é um caso!

Engordar na gravidez apenas o necessário é importante para garantir a saúde do bebê e também da mãe, embora não exista um valor correto que determina o peso exato a se aumentar durante a gravidez, deve se ter em consideração o IMC da mulher pré-gestacional, ou seja ao engravidar.

Como calcular o IMC na gravidez

 

Mulheres com IMC pré-gestacional menor que 18,5 Kg/m2, devem engordar entre 12 a 18 Kg.

Mulheres com IMC pré-gestacional entre 18,5 e 24,5Kg/m2 devem engordar entre 9 e 15 Kg.

Mulheres com peso pré-gestacional maior de 30 Kg/m2, podem engordar no máximo 11,5 Kg durante os 9 meses de gestação.

Os valores apresentados acima estão de acordo com o conselho da Associação Americana de nutrição e leva em consideração as alterações corporais com o aumento das glândulas mamárias, desenvolvimento da placenta, feto, líquido amniótico, aumento do útero e aumento do volume sanguíneo.

 

Quantos quilos engordar na gravidez por mês

 

Os quilos a engordar por mês durante a gravidez varia, mas a maioria das gestantes ganha em condições normais entre 11 e 15 kg por gestação. O ganho de peso mês a mês durante a gravidez deve ser distribuído da seguinte forma:

 

Primeiro trimestre – 1 a 2 quilos no total (os três primeiros meses).

Segundo trimestre – 500 g por semana

Terceiro trimestre – 500 g por semana. Embora durante as ultimas 4 semanas seja comum um aumento de peso maior de 1Kg por semana ou ligeiramente mais devido à retenção hídrica entre outros fatores, especialmente em gestações de mais de 40 semanas.

Quantos quilos engordar na gravidez de gêmeos

A mulher gravida de gêmeos em geral engordará mais 5 quilos do que gestantes de um iníco bebê. Devendo por isso alcançar os 20 quilos.

 

Dica: Registrar o peso num gráfico a cada 2 semanas pode ser uma estratégia útil para manter a gravida motivada e consciente do seu corpo durante as aproximadas 40 semanas durante a gravidez.

Texto por: Tatiana Zanin (nutricionista)